2 de fevereiro de 2017

PROJETO PARA CONSTRUIR AMIGOS


Admmauro Gommes
Poeta, Cronista e Professor de Literatura da FAMASUL/Palmares (PE)
admmaurogommes@hotmail.com

 
Na verdade, não existem fórmulas nem projetos para se construir verdadeiros relacionamentos sociais. Estes têm no espontâneo sua maior substância e vão se moldando aos poucos, através de pequenos gestos bem intencionados: um sorriso aqui, uma gentileza ali... Um abraço ou um afeto diferenciado carrega ímpar satisfação. A cada dia, a cada movimento, a cada olhar, firma-se a personalidade daquele, na nossa. Com isso, haja tempo para amadurecerem amistosas relações humanas. Como disse o Pequeno Príncipe, é preciso cativar primeiro.
Destaque-se, também, que o vínculo entre pessoas deve ser alimentado diariamente. E somente por ver a outra, uma jubilosa expressão de alegria aparece no rosto, e qualquer sinal de ternura conta muito. Não são leais aqueles que simplesmente, na expectativa de receberem presentes valiosos, continuam próximos de outrem. Se depender de uma condição financeira favorável para que se mantenha acesa a mútua chama, compromete-se a lealdade e facilmente tudo pode desmoronar. Só tem amigo quem é amigo. Quem não é amigo tem cúmplice. Amigo é para sempre. Não existe sentido na expressão ex-amigos. Talvez ex-colegas, ex-companheiros... que é algo bem diferente. A sinceridade e a quantidade de anos vividos dizem muito de sua real grandeza. 
A qualidade das fiéis relações faz com que o número de pares se resuma. Desse modo, contam-se nos dedos os nomes dos grandes amigos que temos (para dizer que são poucos). Mas é uma preciosidade tê-los. Como sentenciam Milton Nascimento e Fernando Brant, “Amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração.” Por isso, quem tem um amigo nunca está sozinho porque tem sempre algo precioso dentro do peito.
Eu trato aqui de amigos amigos. Aqueles que não nos abandonam nunca, em nenhuma circunstância. Como se lê em Provérbios (17.17), “Para a hora da angústia nasce o irmão” e “Há um amigo mais chegado do que um irmão” (18.24). Assim, nem todos se dispõem a nos acompanhar nas estradas estreitas e nos momentos amargos da vida.
Diante de uma pessoa com quem mantemos estreitos laços de amizade e perfeita sintonia, temos a impressão de que lhe devemos alguma coisa, pelo bem que ela nos faz, apenas por sua proximidade. Mas para que se confirme a maturidade desse relacionamento, carece que o outro também nutra a mesma condição de contentamento. Ambos se necessitam sem nada cobrar em troca.
Ainda se deve anotar que a vida é curta para colecionar grandes tesouros e, dependendo dos anos já vividos, não há mais tempo para construir grandes amigos, daqui para a frente, com a mesma qualidade dos que temos.
Termino com suave desencanto, lembrando Saint-Exupéry: “Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo já pronto nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos.”


14 comentários:

  1. Gostei muito do seu comentário, tem como enviar para o meu blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço por sua leitura, prezada amiga MJOC. Você está na contagem dos dedos que o texto faz referência. Forte abraço.

      Excluir
  2. Meu caro, Ademmauro, és uma dessas pessoas que nunca hei de chamar ex-colega. Você nunca foi meu colega, sempre um amigo, será sempre um amigo. Sou grato pela satisfação de nos conceder mais um belo texto. Parabéns, nobre campeão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando pensei esse texto, Neilton, escrevi imaginando amigos iguais a você. Sinta-se contemplado com a mensagem dele. Com enorme apreço agradeço sua leitura.

      Excluir
    2. Grande maestro das palaras, fico maravilhado a cada dia com seus textos, nobre professor.

      Parabéns!

      Excluir
    3. Grato pela leitura, caríssimo Pablo.
      Forte abraço.

      Excluir
  3. Você também está na contagem dos meus dedos. Foram muitos anos de construção, em todas temporadas, boas e não tão boas. Mas sempre mantendo respeito, admiração e fidelidade.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, Professor. A amizade fortalece nosso dia a dia. Nada como uma palavra de otimismo, um sorriso sincero para atenuar as amarguras de dias difíceis.
    Esse texto é reflexivo e motivacional para com os nossos tão poucos amigos.
    Obrigada

    Marcia Silva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por certo, você se inclui nesses poucos amigos, Márcia.

      Excluir
  5. Como sempre, meu amigo Ademmauro, suas observações refletem as experiências transformadas em sabedoria, sempre percebidas quando alguém está ao seu lado.Muitas Saudades☺

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz!... Se este texto serviu para localizar um amigo "escondido" (você), então já valeu a pena tê-lo escrito.
      Grande abraço, prezado Rosemiro.

      Excluir
  6. Como sempre tiro meu chapéu pra vc. Belíssimo texto. Parecia que eu ouvia vc ler o texto de tão pessoal. Ao menos foi minha impressão pessoal. Parabéns

    ResponderExcluir
  7. Geane:

    Agradeço pela leitura e comentário. Como disse Guimarães Rosa, "O homem e a linguagem são uma coisa só." Feliz por suas observações.

    ResponderExcluir